Ao comprar um carro seminovo, muitas vezes ficamos empolgados e acabamos deixando de prestar atenção em detalhes simples que fazem toda a diferença.

Antes de levar o veículo que pretende comprar ao seu mecânico de confiança, você mesmo pode fazer um primeiro filtro. Preparei para você 15 dicas para comprar um carro seminovo sem ser enganado. Vamos lá?

1 – Conheça o carro em um ambiente claro 

Sei que a ansiedade muitas vezes é grande, mas não vá olhar carros para comprar a noite ou dias chuvosos. Pouca luz e água podem camuflar imperfeições na lataria.

Garagens de apartamento também podem ser armadilhas. Combine encontrar o vendedor em um local público e iluminado, como uma praça, ou peça para que ele vá até a sua residência, se possível.

2 – Analise a pintura

Observe se há diferença de cor entre as partes da lataria. Elas entregam se a peça foi trocada ou pintada.

A pintura de um veículo sofre mudanças de cor e oxidação devido ao sol, sujeira, atrito e demais intempéries que o carro enfrenta diariamente.

Mesmo que se use a mesma marca de tinta, da mesma cor e mesmo lote para pintar uma única peça de lataria, de um carro que já foi exposto a essas condições, ela apresentará alterações perceptíveis.

3 – Observe os encaixes da lataria

Se o carro nunca foi batido, o espaço entre as partes da lataria deve ser uniforme, do mesmo tamanho em todo o carro. 

Encontrar irregularidades nos encaixes, é um indício de que esse veículo sofreu uma colisão.

4 – Confira as lanternas

O vidro das lanternas também sofre desgaste com o tempo. Observe se as lanternas estão todas com o mesmo nível desgaste.

Preste atenção em alterações de cor, principalmente com a lanterna acessa, e verifique a data de fabricação. Lanternas diferentes são indícios de colisão.

5 – Fique atento aos pneus

O estado de conservação dos pneus diz muito sobre o histórico de um veículo. 

É importante observar se os pneus estão em bom estado. Caso não estejam , você pode pedir um desconto levando em consideração que terá que trocá-los em breve. 

Se você está comprando um carro seminovo, que rodou entre 20 mil e 30 mil km, seus pneus ainda devem ser originais

Observe a  data de fabricação do pneu. O DOT deve bater com o ano de fabricação do carro.

Se você está avaliando um carro com a quilometragem inferior a 30 mil km, e os pneus estão muito gastos ou já foram trocados, é provável que o odômetro tenha sido adulterado.

6 – De uma boa olhada no estepe

Em um carro seminovo, o estepe deve estar em perfeitas condições ou muito pouco usado.

Confira também, se a borracha do pneu não está rachada.

Se houverem marcas de água, ferrugem ou sujeira dentro do porta malas ou sob o estepe, é sinal de que esse carro passou por uma enchente e com certeza é fria!

7 – Observe o interior do veículo. 

Se o carro é um seminovo ou supostamente rodou pouco, seu interior deve estar praticamente novo.

Lugares onde o motorista fica com as mãos constantemente, como o volante e manopla do câmbio, acabam se desgastando com atrito e suor.

Pedais, maçanetas e estofados também sofrem desgaste com o uso e devem ser observados.

Se o estado de conservação desses itens não condiz com a quilometragem rodada do veículo, cuidado! Provavelmente esse carro teve seu odômetro adulterado.

Para saber mais, sobre como identificar alterações no odômetro, temos um artigo completo com 3 dicas para você descobrir se a quilometragem do veículo foi alterada.

8 – Ligue o carro e observe o painel

Ligue o carro supostamente seminovo e observe se todas as luzes do painel estão funcionando.

Ao ligar o carro, luz do airbag deve se acender e, após cerca de 10 segundos, se apagar. Se a luz do airbag não acender ou não apaga, podem ser sinais de problemas elétricos ou no mecanismo de segurança do carro.

Costumamos não nos ater a esses pequenos detalhes, mas não podemos esquecer que com segurança não se brinca. 

9 – Confira a data do cinto de segurança

Este é um detalhe técnico que poucos sabem mas, quando os airbags são acionados, os cintos de segurança travam e precisam ser trocados.

Se você desconfia que o carro sofreu uma colisão, puxe o cinto de segurança e confira se a data de fabricação bate com o ano do veículo.

10 – Observe os vidros

Quando originais, todos os vidros tem seu ano de fabricação e número do chassi gravado.

Confira se o número no vidro bate com o número do chassi informado no documento (CRLV ou CRV) do veículo.

Claro que o vidro pode ter sido quebrado durante um furto ou assalto. O roubo de aparelhos de som ou objetos deixados dentro de um carro é algo comum.

Mas fique atento: se houverem rasuras ou uma numeração no vidro que não bate com o chassi, é um sinal de desonestidade do vendedor e pode ser que existam mentiras maiores.

11 – Abra o capô 

Ao abrir o capô, podemos ficar um pouco perdidos, sem saber o que e onde procurar. Tenho uma dica de como começar.

Os faróis e radiador costumam ter a data de fabricação impressa em lugares bem visíveis. Confira de se ela bate com o ano de fabricação do veículo.

12 – Confira os circuitos elétricos 

Os circuitos da bateria são facilmente identificáveis. Aproveite para identificar se não há marcas de água nos circuitos elétricos. Se encontrar oxidações, pode ser que este carro tenha sido vítima de uma enchente.

Se você quer saber mais sobre carros que passaram por enchentes, escrevi um artigo completo, confira: Como saber se um carro passou por enchente?

13 – Observe os parafusos

Os parafusos de fixação do para-lamas e do capô vêm pintados de fábrica com a mesma cor, e assim devem estar em um carro seminovo.

Se aquela peça foi trocada, o parafuso apresentará ranhuras, causadas pelo atrito ao desaparafusar.

Parafusos de cores diferentes ou sem pintura, também denunciam a troca daquela parte da lataria.

14- Confira o óleo

Ao puxar a vareta do óleo, você pode constatar várias coisas a respeito de um carro. O óleo deve estar límpido e fluido

Se houver uma camada esbranquiçada, é sinal de que o óleo entrou em contato com água, um forte indício de que aquele veículo foi inundado, provavelmente vítima de alagamento ou enchente.

Se identificar que o óleo está grosso ou com borra, é um indício que o óleo não foi trocado com a devida frequência. O que diz muito sobre o proprietário e a manutenção que ele dispensava ao veículo.

15 – Observe a placa do veículo

Frequentemente o proprietário deixa o carro como novo, mas se esquece de um pequeno e importante detalhe: a placas.

Uma placa muito amassada em um carro com boa aparência, entrega que provavelmente ele sofreu uma colisão e aquele para-choque não é mais o original.

Confira se os furos do lacre estão intactos. Se apresentarem rebarbas ou irregularidades, pode se tratar de uma placa falsa. Muito cuidado!

As novas placas, Padrão Mercosul, tiveram seus lacres substituídos por um QR code. Entretanto, as informações contidas no código são restritas aos órgãos de transito.

Não se deixe enganar!

Agora que você já sabe como comprar um carro seminovo sem ser enganado, não se esqueça de checar a procedência!

O melhor jeito de saber a procedência de um veículo, é consultando sua placa pelo Consultar Placa.

O Consultar Placa leva a você o maior número de informações, para que você tenha segurança na compra do seu próximo carro. Pagando um preço justo, você evita dor de cabeça e prejuízo no futuro.

Faça seu comentário